Rodrigo Savazoni

Jornalista, escritor e realizador multimídia

Bon Bagay Haiti – Histórias de Cité Soleil

Em 2007, eu ainda era Editor-Chefe da Agência Brasil e estávamos sobremaneira interessados na ocupação militar da ONU no Haiti, liderada pelo Brasil. Eu, Aloísio Milani, então Editor Executivo, André Deak, então Editor Multimídia, trabalhamos para conceber uma reportagem multimídia a ser realizada em Cité Soleil, a maior favela de Porto Príncipe, recém-ocupada pelas Forças de Paz. Aloísio iria para o Haiti, acompanhado do fotógrafo Marcello Casal Jr., e do cinegrafista Oswaldo Alves, para entrar, sem acompanhamento, no interior da favela e nos contar histórias de lá de dentro.

Sob forte influência do então nascente estúdio MediaStorm, que viria a ser uma das mais bem sucedidas organizações de narrativas digitais dos Estados Unidos, trabalhamos na preparação da equipe, concebendo a linguagem que queríamos buscar. Realizamos algumas oficinas de discussão e observação de trabalhos multimídia e nossa equipe partiu para a apuração. Na volta, sentamos juntos, eu, Aloísio e André, e trabalhamos na versão final. Aloísio fez a preparação de todo o material e juntos escrevemos o roteiro. André trabalhou na edição das imagens. E assim realizamos Bon Bagay Haiti – Histórias de Cité Soleil.

Fomos a primeira equipe de jornalismo a entrar na favela ocupada pelas Forças de Paz sob comando do Brasil. Não fomos acompanhados das forças oficiais. Aloísio estabeleceu contato com um intérprete-guia que o levou até lá. O resultado, para mim, até hoje, é fascinante. Detalhe para o esforço feito por Aloisio para encontrar uma tradutora do creole, na embaixada haitiana no Brasil, que assim permitiu a ele descobrir o que as pessoas diziam e realizar as legendas que se pode ver na reportagem. Foi um esforço conjunto, de vários olhares e anseios, liderado pelo Milani. Me orgulho de ser parte da equipe.